Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Samba e Carnaval marcam presença no Festival do Rio

Compartilhe:
img_20170911_205222

De 5 a 15 de outubro, o Rio de Janeiro será a capital mundial do cinema. É quando acontece mais uma edição do Festival do Rio, trazendo centenas de títulos de mais de 60 países. Ao todo serão 76 documentários participantes, entre longas e curtas, 28 a mais do que no ano passado e… olha o samba aí, minha gente!

 

‘Fevereiros’, de Marcio Debellian, sobre o desfile campeão da Mangueira de 2016 que homenageou a cantora Maria Bethânia; e ‘Clara Estrela’, de Susanna Lira e Rodrigo Alzuguir, sobre a vida e a obra de Clara Nunes, a nossa Clara Guerreira, foram selecionados para o evento. Ambos participam da mostra ‘Retratos’ (dedicada a documentários sobre personalidades nacionais) na categoria hors concours (mostra não competitiva).

screenshot_2017-09-11-15-45-22-1

 

‘Fevereiros’ registrou a vitória da Mangueira e acompanhou Maria Bethânia nas festas da sua cidade. O diálogo entre a construção do desfile e Santo Amaro é um dos fios condutores do roteiro. Os irmãos da baiana, Mabel e Caetano Veloso, e o carnavalesco Leandro Vieira são alguns dos que dão depoimentos. Fevereiros é uma coprodução da Debê Produções com GloboNews, Globo Filmes e Canal Brasil.

 

 

“Nunca fui a 2 de fevereiro na Bahia, dia de Iemanjá, porque é o período da festa de Nossa Senhora da Purificação. Sou ligadíssima nesse período. O samba de roda diz isso, ‘eu trabalho o ano inteiro pra passar fevereiro em Santo Amaro’”, conta Bethânia no filme.

 

adudevfms0ew2nzcrqygim_ldtx02yqrgg1ko68fm093r0tyamg0ak4cdygq_vjydyntyif8mjxwdil8bcsak2dxgtixsn6fhzm_fww512-h288-nc

 

‘Clara Estrela’ narra em primeira pessoa a vida e carreira da cantora portelense Clara Nunes, conhecida por ter forte conhecimento e ligação cultural com os ritmos e folclore do Brasil. Através de depoimentos de diversos artistas e personalidades como Nana Caymmi, Marisa Monte e Chico Buarque, o documentário faz um panorama da personagem após mais de 30 anos de sua morte.

 

 

“Clara Estela sintetiza com elegância o caldeirão cultural brasileiro. O filme narra, apenas em primeira pessoa, a trajetória da cantora que conquistou o Brasil e vários países do mundo. Além do minucioso trabalho de pesquisa audiovisual, o filme traz ao público a oportunidade de ouvir os depoimentos de mídia impressa na narração da atriz Dira Paes e a possibilidade de conhecer um pouco mais da personagem que, mesmo passados mais de 30 anos de sua morte, permanece em lugar de destaque na história da música popular brasileira”, revela a sinopse do filme.

 

 

 

 

Deixe seu comentário:

Samba na Rede

  • Vai rolar neste sbado 25 das 10h30 s 14h nahellip
  • O cantor e compositor Marquinhos de Oswaldo Cruz  ohellip
  • Nelson Sargento est em casa E em casa a gentehellip
  • Parabns a todos os artistas que criam tocam e estudamhellip
  • A atriz Zez Motta emprestou a sua voz para umahellip
  • Vai ter homenagem pra nossa querida Alcione em forma dehellip
  • Hoje  dia de levantar um brinde e reverenciar Alcionehellip
  • Mais um filho a caminho mais um projeto voltado parahellip

Carnaval na Rede

  • Vai rolar neste sbado 25 das 10h30 s 14h nahellip
  • O barraco da Mangueira tambm foi liberado aps inspeo dahellip
  • Parabns a todos os artistas que criam tocam e estudamhellip
  • Depois de mais de um ms de interdio o barracohellip
  • A atriz Zez Motta emprestou a sua voz para umahellip
  • A Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeirohellip
  • Pessoas de qualquer parte do pas e do exterior interessadashellip
  • Mais um filho a caminho mais um projeto voltado parahellip
  • A postagem de ontem do presidente Renatinho foto foi umahellip

Curta nossa Fanpage

Nossas Redes Sociais

Doe Sangue

Doe Sangue

Anuncie aqui

Anuncie aqui

Que tal anunciar a sua marca nesse espaço e em todas as páginas internas do nosso site? Entre em contato com a gente e saiba mais: faleconosco@papodesamba.com.br