Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Projeto reúne novos sambistas no Beco do Rato

Compartilhe:
anc1

Por Pitty Basilio* |

anc_leituraFui conferir dia desses a roda de samba Aos Novos Compositores, projeto super bacana que está rolando duas vezes por mês no Beco do Rato, na Lapa (terça que vem tem!). É simplesmente contagiante. Trata-se de um encontro entre sambistas da nova geração, que se reúnem para apresentar, ao público e uns aos outros, as suas novas composições. O projeto começou há pouco menos de dois anos no A Paulistinha, boteco das antigas na Gomes Freire, ali pertinho, mas cresceu e teve que mudar de endereço para comportar a turma que aumenta cada dia mais. Pois acredite, vem gente até de São Paulo!

 

Funciona assim… Toda segunda terça do mês são cantados no gogó, obrigatoriamente pelos autores das letras, apenas os sambas que estão no caderno. Isso mesmo, rola um caderno com composições inscritas por participantes do projeto, que serão cantadas durante quatro meses. O pré-requisito para se tornar um “participante” é marcar presença, frequentar assiduamente o evento e participar da roda de verdade, ali na frente, fazendo coro e aprendendo o samba do amigo. Bonito de ver (e de ouvir). A cada quatro meses o caderno é atualizado, sempre com cerca de 30 canções, e por aí vai.

 

Já nas quartas terças-feiras do mês, rolam dois sets. No primeiro, cantam-se os sambas dos cadernos passados, que anc1boa parte da galera já sabe de cor e salteado, e, no segundo, abre-se espaço para outros sambas autorais de frequentadores, que se inscrevem ali mesmo, na hora. Pode levar a letra impressa pro público aprender e cantar junto, e se não tiver harmonia, os músicos da roda fazem, é só procurar o pessoal da organização.

 

Não se espante se mais dia menos dia você se deparar com versos ouvidos no evento entoados em grandes rodas de samba da cidade. É que de lá já saíram três músicas gravadas! Foram elas, ‘Se for pra ir’ (Yago Costa) e ‘Cabocla linda’ (André da Mata e Nego Josy), gravadas pelo grupo Arruda; e ‘Feijão queimado’ (Will Freitas), pelo Samba do Xoxó. Todas estão disponíveis no Spotify, fica a dica.

 

A galera participa pra valer, cantando junto e batendo na palma da mão. Os frequentadores assíduos já sabem os sambas de cor e a roda que segura essa onda toda é formada pelos músicos Adauto Hermórgenes e Henrique Vasconcelos, no cavaco, Adriano Serafim, no banjo, Vinícius Mascote, violão, Cadé, no pandeiro, Alex Brignes, tantã, Vagner Filosofia, na cuíca, e Felipe Acaf, no surdo. Nessa turma tem integrantes dos sambas da Gameleira, Serrinha, do Balde e do Pede Teresa.

 

Vira e mexe aparecem por lá figuras carimbadas do samba, como o compositor Ivan Milanez, do Império Serrano, Zé Katimba, Serginho Procópio e Barbeirinho do Jacarezinho.

 

aos-novos-compositores_maioA ideia surgiu diante da falta de espaço e oportunidade para a galera que está começando a compor. Os músicos Adauto Hermógenes, Flávio Galiza, Leandro Partideiro e Carlos André, o Cadé, com o apoio de Fernando Procópio e Leo Cerqueira, passaram a promover esse encontro de novos compositores para trocar ideia, mostrar que o novo sambista tem o seu valor e que há, sim, coisa-boa-nova sendo criada no gênero mais carioca da nossa música. E o que eles prezam é a energia e a palma da mão. Procópio, por exemplo, teve como inspiração a sua primeira oportunidade de mostrar um samba autoral (que, aliás, manda muito bem! Se liga no vídeo de ‘Eu vos declaro’, samba que cala a boca dos homofóbicos de plantão, aqui embaixo), que aconteceu lá mesmo, no Beco do Rato, durante o evento Terças Desamplificadas – nas “terças não”.

 

Se você não compõe, não toca ou não canta coisa nenhuma, pode participar… com a sua presença! J Vai lá depois do trabalho tomar uns biricoticos (Brahma, R$9, Antarctica, R$10, e Heineken, R$12, entre outras opções), comer pastel de angu (R$7, a unidade, de carne ou frango) e aprender os sambas que com certeza você ainda vai ouvir muito nas rodas de samba por aí.

 

O Beco do Rato fica na Rua Joaquim Silva, 11. Aos Novos Compositores rola nas segundas e quartas terças-feiras do mês, das 19h às 23h. De graça. O bar aceita cartão de débito e crédito. A próxima edição (dia do caderno!) é no dia 13 de junho, anota na agenda.

 

Vídeo Eu vos declaro: 

 

Fotos: Pitty Basílio

 

 

* Pitty Basílio é jornalista, assessora de imprensa e assina a coluna Samba, Rua e Botequim desde abril de 2017.

Deixe seu comentário:

Lá no Instagram

  •  triste mas  real de acordo com uma pesquisahellip
  •  hoje heim! A Casa Poema comemora mais um aniversriohellip
  • Vamos falar de Divas? Encontro de Simone Drumond da Imperatrizhellip
  • Foi sorteada na noite deste sbado 15 a ordem doshellip
  • Comunicado oficial Zeca Pagodinho sofreu um acidente na noite destahellip
  • Bom dia amiguinhos! Hoje o fofurmetro vai explodir mas vamoshellip
  • E hoje comeam os Painis Culturais da CarnavliaSambacon para quemhellip

Curta nossa Fanpage

Nossas Redes Sociais