Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Pirulito: o último toque de um batuqueiro

Compartilhe:
Pirulito, por Tyno Cruz

Por Tyno Cruz (Fotografia) e Denise Carla (Pesquisa e Texto) | 

Pirulito, por Tyno Cruz

     Foto: Tyno Cruz

 

Ele nasceu Luis Fernando Mattos de Oliveira mas ficou conhecido, profissionalmente e no mundo do samba, com o apelido que ganhou ainda na infância: Pirulito.

 

Filho da Dona Margarida e de Seu Ivino, o então menino cultivou o amor pela música por pura inspiração, já que não havia ninguém da família ligado ao tema até então.

 

Seu primeiro instrumento foi um velho reco-reco que aprendeu a tocar observando os músicos em programas de samba na televisão que costumava assistir ao lado da avó, a Dona Glória, que não via com bons olhos a vontade do neto em seguir a carreira artística. Mas o menino não desanimava.

 

Ele chegou a trabalhar como auxiliar na biblioteca da PUC. Mas tanto insistiu, e investiu, que não deu outra: acabou não somente vivendo profissionalmente da música, que sempre o encantou, como virou referência nos palcos e bastidores por onde passou.

 

Tocava como poucos todos os instrumentos de percussão. E assim foi pouco a pouco conquistando o mundo da música. Pirulito incorporou a percussão, do ofício, ao nome artístico, tornou-se um ‘batuqueiro’ de mão cheia e um dos músicos mais respeitados no meio.

 

Em mais de 40 anos de carreira, tocou com grandes feras da MPB e do samba, como Djavan, Ivan Lins, Emílio Santiago, Alcione, Beth Carvalho, grupos Molejo e Batacotô. Só pra citar alguns. E deixou sua marca também fora do país ao acompanhar a cantora americana Dionne Warwick, que quando vinha ao Brasil fazia questão da presença do músico em sua banda. Era presença certa em shows, gravações e melhores rodas de samba, entre elas, a tradicional Feira das Yabás, sob o comando de Marquinhos de Oswaldo Cruz.

 

Depois de um período afastado da folia, Pirulito voltou a desfilar este ano em baterias de escolas de samba. E o seu retorno foi em grande estilo: veio tocando triângulo na Estácio de Sá, sua escola do coração; largou a mão no couro do seu atabaque como ritmista de mestre Ciça na União da Ilha, que recebeu o Estandarte de Ouro de 2017; e mandou ver tocando conga na ‘Tabajara do Samba’ da campeã Portela.

Pirulito desencarnou na madrugada desta segunda-feira, 19, aos 62 anos, vítima de complicações decorrentes de um aneurisma cerebral. Ele estava internado desde sexta-feira, 16, no hospital Miguel Couto e chegou a ser operado mas não resistiu.

 

O corpo do músico será velado nesta terça-feira, 20, na quadra da Estácio de Sá (Rua Salvador de Sá, 206-208) das 9h às 13h. Em seguida seguirá para a Capela 1 do Cemitério da Penitência, no Caju, onde será velado a partir das 13h30 e enterrado às 16h. Pirulito deixa esposa, filhos e netos. A equipe do site Papo de Samba se solidariza com a família e amigos do querido Pirulito. Que descanse em paz…

 

 

“Um amigo-irmão!” (Jorge Antunes, fotógrafo)

 

“O nosso “Pirulito Percussão” era um cara que sempre esteve muito próximo de todos os integrantes do Grupo Molejo levando alegria por onde passava. Inclusive, um pouco dessa alegria já havia sido levado até vocês, através do “colé, colé, colé, colé, colé”, da música Samba Rock do Molejão. Esse trecho era uma referência direta a maneira com a qual o “Pirulito” se expressava. Vai em paz, irmão, valeu por tudo!” (Grupo Molejo, em sua fanpage)

 

 

“Mais um ícone do samba que nos deixa. Um amigo, um irmão, um pai , um filho. Amigo, sim! Para muitos um irmão que a vida não lhe deu. Irmão de conversa fiada, de copo e de boas risadas. No trabalho era incontestável. Muito querido sempre onde passou, nos locais onde se apresentava. Isso mesmo: se apresentava! Dava um show na percussão. Tive o prazer de trabalhar com ele. Fiz a foto que mostra toda a sua seriedade naquilo que fazia e amava muito. Salve o samba! Salve, mestre Pirulito! Descanse em paz meu amigo…” (Tyno Cruz, fotógrafo)

 

“O presidente Luis Carlos Magalhães e toda a diretoria da Portela se solidarizam com a família e os amigos de Pirulito neste momento de profundo pesar” (Escola de Samba Portela)

 

“Sentido-se triste. Vamos sentir falta dessa alegria, descanse em paz amigo Pirulito Percussão” (Mestre Chuvisco, mestre de bateria da Vila Isabel).

“Conheci o Pirulito na PUC, na minha época de faculdade. Foram muitos anos de amizade e encontros musicais, grandes shows e grandes “roubadas” também. Hoje eu e todos seus amigos estamos tristes com sua passagem, porém confortados com a certeza de que vai ser recebido com muita luz e alegria lá no céu” (Alceu Maia, músico)

 

“Na passagem de um batuqueiro, jamais o silêncio prevalece… Dobra-se o rum!!! Pra sempre Mestre Pirulito!!!” (Marcus do Cavaco, músico)

 

 

Fotos do Carnaval  e vídeos: Arquivo Pessoal

Foto em PB de destaque: Tyno Cruz

 

 

Em tempo: vocês podem conferir todas as belíssimas fotografias de Tyno Cruz no Instagram | Contatos: tynocruzfotografia@zipmail.com | WhatsApp: (21) 99738-6237

 

*Tyno Cruz é fotógrafo e parceiro do Site Papo de Samba desde maio de 2017.

Deixe seu comentário:

Lá no Instagram

  •  triste mas  real de acordo com uma pesquisahellip
  •  hoje heim! A Casa Poema comemora mais um aniversriohellip
  • Vamos falar de Divas? Encontro de Simone Drumond da Imperatrizhellip
  • Foi sorteada na noite deste sbado 15 a ordem doshellip
  • Comunicado oficial Zeca Pagodinho sofreu um acidente na noite destahellip
  • Bom dia amiguinhos! Hoje o fofurmetro vai explodir mas vamoshellip
  • E hoje comeam os Painis Culturais da CarnavliaSambacon para quemhellip

Curta nossa Fanpage

Nossas Redes Sociais