Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Kriollo Rei: um passista movido pela dança e a fé  nos  Orixás

Compartilhe:
img-20170609-wa0032

Por Celamar Maione* |

O nome de batismo é Tiago, mas ele gosta de ser chamado de Kriollo Rei. Modelo, dançarino, coreógrafo e professor de dança, ele é passista da Mocidade Independente de Padre Miguel. Kriollo tem 26 anos de idade, 1,90 de altura e é do município de Niterói, onde ostenta o título de Rei Momo do carnaval da cidade pela segunda vez.

 

O passista começou no carnaval, aos 13 anos de idade, desfilando pela Porto da Pedra, escola de São Gonçalo. No carnaval deste ano, além de desfilar na Verde e Branco de Padre Miguel, Kriollo também se apresentou na comissão de frente da Unidos de  Vila Isabel representando a ‘Odisseia de Homero’ no enredo ‘O Som da Cor’, do carnavalesco Alex Souza.

 

Otimista e batalhador, Kriollo tem na dança uma das maiores razões para viver. Apaixonado pelo que faz, mais uma vez, em 2018, ele vem como passista da Mocidade Independente de Padre Miguel, que foi campeã deste ano junto com a Portela. A escola da Zona Oeste apresentará na Avenida o enredo ‘Namastê… A estrela que habita em mim, saúda a que existe em você” do carnavalesco campeão Alexandre Louzada. Em 2018, a Mocidade será a terceira escola a pisar na Sapucaí,  na segunda-feira de Carnaval, dia 27 de fevereiro.

 

Kriollo Rei modelando e com a turma na academia de dança

 

Na entrevista à Coluna O Rio dá Samba, Kriollo Rei fala de como se tornou passista, da sua experiência como Rei Momo de Niterói, da emoção de sair na comissão de frente da Vila Isabel, da fé nos Orixás, dos lugares preferidos no Rio de Janeiro e também sobre  preconceito.

 

O Rio dá Samba: Você começou como passista aos 13 anos de idade. Como se deu seu encontro com a dança e com o carnaval?

Kriollo Rei: Na verdade, eu vivo do mundo da dança desde os cinco anos de idade. Comecei com o Hip Hop em festinhas. Enquanto as crianças brincavam, eu dançava. Sempre foi o meu forte. É o que sei  fazer de melhor na vida. É a dança. É a arte. O mundo do carnaval sempre me chamou, mas a minha mãe me embarreirava muito. Ela não queria me deixar  fazer parte de uma escola de samba, como passista. Mas eu frequentava as quadras da Viradouro e da Porto da Pedra com a minha tia. Sempre gostei de sambar. Aos 13 anos tive a minha grande oportunidade. Eu frequentava a Porto da Pedra e o diretor era o Julliard Pinheiro. Ele me viu sambando e perguntou se eu queria participar de  um teste para fazer parte da ala de passistas. Respondi que sim. Então ele mandou aparecer outro dia para fazer um teste, já que eu estava de calça jeans. Respondi que quem samba, samba de qualquer jeito. E não teria problema de fazer o teste naquele momento. Fiz e passei. Virei passista do Porto da Pedra.

 

O Rio dá Samba: Hoje você é passista da Mocidade Independente de Padre Miguel. Quais as outras escolas por onde passou atuando como passista ?

Kriollo Rei: Porto da Pedra, Viradouro e a Mocidade Independente de Padre Miguel, onde estou até hoje.

 

Kriollo Rei como passista

 

O Rio dá SambaVocê também é Rei Momo de Niterói…

Kriollo Rei: Sobre o reinado do carnaval, eu sou bicampeão. Reinei em 2016 e fui reeleito em  2017 de novo. Foi uma emoção muito grande porque, eu não fui por prêmio e nem por status. Eu participei para que as pessoas vissem a arte do samba. Tem muita gente que acha a arte do passista uma coisa qualquer e que não em valor. E eu fui brigar para poder mostrar a minha arte. Amo sambar. Amo carnaval. O carnaval é uma alegria. É uma coisa gostosa de ser vivida. É uma felicidade imensa sambar no meio de uma bateria e viver a emoção de cada paradinha. O som que a bateria te passa é uma experiência única. E ser Rei Momo foi, e está sendo, uma experiência absurda. As pessoas hoje me conhecem graças a eu ser o Rei Momo. Melhor ainda sendo bicampeão e poder representar a minha cidade, que é Niterói.

 

Kriollo Rei como Rei Momo no carnaval de Niterói

 

O Rio dá Samba: Como surgiu o nome artístico Kriollo Rei ?

Kriollo Rei: Todas as pessoas que vivem da arte tem que ter um nome marcante. Thiago tem um monte, pensei então em montar um nome artístico  para ficar na cabeça das pessoas. Kriollo Rei é um nome forte. É aquela coisa forte do negro, da minha raiz.

 

** Kriollo Rei hoje  é uma marca de camisas também relacionada à dança que ele vende nas redes sociais (Contato no fim da entrevista) **

 

O Rio dá Samba: Você fala do orgulho, do negro, da sua  raiz. Você poderia falar alguma coisa sobre o racismo? Em pleno 2017, o Brasil sinaliza vários casos de  racismo. Já foi vítima de racismo?  Eu queria que você falasse sobre o assunto…

Kriollo Rei: Sim, ainda existem muitos casos acontecendo em relação a isso. Acho que estamos conseguindo lutar contra isso. Aos poucos estão nos respeitando e nos aceitando. Eu já passei sim, por uma situação quando eu era mais novo. Foi numa  loja de roupas. Eu havia juntado dinheiro em moedas e não estava bem vestido para os padrões da loja. Entrei  e me dirigi ao vendedor fazendo uma pergunta pra  ele. Ele me olhou com desprezo e respondeu: “É caro e você não tem dinheiro para comprar”.

 

O Rio dá Samba: Você que ama a dança, como você vê esta crise no Teatro Municipal do Rio? O principal bailarino, inclusive, teve que virar motorista de UBER para poder sustentar a família.

Kriollo Rei: O nosso trabalho não é valorizado. Quem precisa sustentar família não pode viver só da arte. É preciso procurar outros caminhos. Eu mesmo já trabalhei como gari, estoquista, com manutenção de computador, faxineiro, entregador de panfleto, porém, nunca desisti do sonho de viver da minha arte. Do dom que Deus e meus Orixás me deram que é a dança.

 

O Rio dá Samba: Qual é o seu Orixá ?

Kriollo Rei: Eu sou de Bara. Traduzindo pra você: Exu.

 

O Rio dá Samba: Você veio na comissão de frente da Vila Isabel no carnaval deste ano, que apresentou o enredo ‘O som da cor’, do Carnavalesco Alex de Souza. Primeira vez que desfilou em uma comissão de frente ?

Kriollo Rei: Sim, primeira vez. A sensação é inexplicável! É uma emoção muito forte. Até me fez chorar quando pisei na Sapucaí e vi o público nas arquibancadas olhando pra gente.

 

Comissão de frente da Vila Isabel no carnaval de 2017

 

O Rio dá Samba: E o título da Mocidade? O último foi em 1996… Este ano ela desfilou homenageando Marrocos e o título foi dividido com a Portela. Qual foi a sensação de ser campeão com um título pra lá de sofrido?

Kriollo Rei: O  título foi uma maravilha, né? Minha Mocidade fez um carnaval lindo demais e merecido. Toda a comunidade, os passistas, a escola… Estamos todos  de parabéns. Estávamos sem título desde 96 e acertamos no enredo. Fizemos um carnaval para ganhar.

 

Desfile da Mocidade Independente no carnaval campeão de 2017

 

O Rio dá Samba: Antes de fechar falando sobre o Rio de Janeiro, vamos falar de dança. Dizem que quem canta seus males espanta. E quem dança ? Você passa o dia dando aula de Zumba, não é isso?

Kriollo Rei: Costumo dizer que não é um trabalho, porque amo muito o que faço. Amo muito poder ver as pessoas saindo leves e felizes das minhas aulas, me agradecendo, dizendo que só vão para a academia por causa da aula. Isso não tem preço. Costumo dizer que a cada pessoa que me elogia, me faz a cada dia querer aprender sempre mais e estudar sobre esse dom chamado dança. É o que me faz levantar , respirar, chorar e sorrir todos os dias. É dançar. Quem dança é mais feliz. Manda a tristeza embora.

 

O Rio dá Samba: Nas horas de folga, o que você gosta de fazer além da dança e do carnaval ?

Kriollo Rei: Cinema e sair pra dançar. Dançar sem compromisso. Sabe como é, não tem jeito.

 

O Rio dá Samba: Um lugar do Rio que você não conhece ainda e gostaria de conhecer ?

Kriollo Rei: A Vista Chinesa

 

O Rio dá Samba: Qual o lugar do Rio que você recomendaria para um turista ?

Kriollo Rei: A Lapa

 

O Rio dá Samba: Um samba-enredo que marcou todos os carnavais?

Kriollo Rei: “Vem amor…  Vem à janela ver o sol nascer…”, da União da Ilha.

 

** União da Ilha do Governador 1977 | Enredo: Domingo | Autores do Enredo Maria Augusta, Alcione Barreto e Adalberto Sampaio | Carnavalesca: Maria Augusta | Autores do Samba-enredo: Aurinho da Ilha, Ione do Nascimento, Adhemar e Waldir da Vala.

 

 

O Rio dá Samba: Qual o pagode que você frequenta e recomendaria para um turista  ?

Kriollo Rei: Cacique de Ramos.

 

O Rio dá Samba: Pra fechar, deixe uma mensagem para os leitores do Site Papo de Samba.

Kriollo Rei: Não desista. Não deixe ninguém dizer que você é incapaz de realizar seus sonhos. Lute. Batalhe. Corra atrás. Corra na frente. Mas não desista. Foca na fé.

 

O Rio de Janeiro por Kriollo Rei:

 

Serviço:

Quadra da Mocidade Independente de Padre Miguel

Endereço: Avenida Brasil, 31.146. Padre Miguel, Rio de Janeiro

 

 

Vista Chinesa

Endereço: Estrada Dona Castorina, 1.294. Alto da Boa Vista, Rio de Janeiro

Localização: Floresta da Tijuca

 

 

Lapa

Endereço. Largo da Lapa, s/n. Centro. (O bairro é o reduto boêmio da cidade, com bares, botequins e casas de shows)

 

Cacique de Ramos

Endereço:Rua Uranos, 1.326. Olaria, Rio de Janeiro

 

** Marca de Camisa Kriollo Rei – Contato pelo WhatsApp: (21) 97012-3323 **

 

 

Créditos das fotos: Álbum Pessoal | Site Prefeitura Rio | Google | Free Walker Tours

Vídeos Youtube: Mocidade | Vila Isabel | União da Ilha | Kriollo Rei

 

 

*Celamar Maione é jornalista, radialista, poetisa, pós-graduada em Filosofia e Direitos Humanos e assina a coluna O Rio dá Samba desde junho de 2017

Deixe seu comentário:

Anuncie aqui

Anuncie aqui

Que tal anunciar a sua marca nesse espaço e em todas as páginas internas do nosso site? Entre em contato conosco e saiba mais: faleconosco@papodesamba.com.br

Nosso IG do Samba

  • A dica para outubro  aproveitar as trs noites dehellip
  • A Rede Carioca de Rodas de Sambavai levar o PartidoAltohellip
  • Bora de agenda da semana? Salvem as datas programemse ehellip
  • O governo anunciou que horrio de vero ser mantido emhellip
  • Vamos focar na torcida pela recuperao do querido Arlindo Cruzhellip
  • Depois da estreia de Zeca Pagodinho  Uma histria dehellip

Nosso IG do Carnaval

  • O governo anunciou que horrio de vero ser mantido emhellip
  • A Vila Isabel ir selecionar o elenco de sua comissohellip
  • Foi publicado no Dirio Oficial do municpio do Rio dehellip
  • Wilson Policarpo  o novo nome que vai ocupar ahellip
  • Repost sitepapodesamba getrepost  Quem  do Rio de Janeirohellip
  • A Central LIESA divulgou a previso de calendrio para ahellip
  • Musa de Arlindo Rodrigues Rogria participou tambm de vrios desfileshellip
  • RIP Rogria Morreu na noite desta segundafeira 4 no Riohellip
  • As 13 escolas de samba da Srie A j definiramhellip

Curta nossa Fanpage

Nossas Redes Sociais