Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

E o prêmio fofura do ano vai para… Helena!

Compartilhe:
bebe-portelense

bebe-portelensePor Denise Carla

Essa é a pequena Helena, que herdou da mamãe Marianna Tavares, que toca chocalho na bateria Tabajara do Samba, o amor pela Azul e Branca de Oswaldo Cruz e Madureira, e com o total aval do papai-também-ritmista Eduardo Silva, que apesar de torcer pela Caprichosos de Pilares, se rendeu ao amor da esposa e da família dela pela Majestade do Samba, onde desfila tocando tamborim (Eduardo também é um dos responsáveis pelo site Apoteose).

Nessa fotografia, Helena tinha apenas duas semanas de vida (agora já está com mais de um mês) mas não se espantem com a serenidade de quem não está nem aí pros paranauês de uma produção fotográfica: a miúda ainda estava na barriga da mãe, lá pelo quinto mês de gravidez, no Carnaval deste ano e cruzou a Sapucaí por duas vezes: no desfile oficial e no Sábado das Campeãs (sem contar os ensaios de quadra, de rua…). Portanto, ela está mais do que acostumada com um furdúncio… E campeonato, claro!

Sambista, Helena tem tudo pra ser. Portelense também! A dúvida agora é com relação ao time de futebol que a pequena irá torcer no futuro: é que o pai é vascaíno e a mãe, flamenguista. Mas aí já é uma outra história, né… A gente deseja muita saúde pra Helena e muitas felicidades pra família!

A fotografia é da bamba Michelle Oliveira, responsável pelo ensaio fotográfico de Helena, que levou um dia inteiro pra ser realizado e rendeu fotos tão lindas quanto esta!

Deixe seu comentário:

Lá no Instagram

  • A cantora e compositora Dona Ivone Lara 96 anos foihellip
  • E pra fechar a tampa das nossas homenagens ao aniversariantehellip
  • O tebet de hoje  um lbum com diversas imagenshellip
  • A exposio Bastidores da Criao  Arte aplicada ao Carnavalhellip

Curta nossa Fanpage

Nossas Redes Sociais

Olá! Estamos fazendo alguns ajustes e mudanças no site e em seu conteúdo. As informações já inseridas no portal poderão ser acessadas normalmente. Abraços, Denise Carla e Mari Patuelli