Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Carnaval 2018: os sambas da Série A

Compartilhe:
capa-cd-serie-a

Por Marcus do Cavaco* |

screenshot_2017-09-12-11-14-53-2-1

O carnaval 2018 está logo ali e a hora de aprender os sambas de enredo da Série A que vão embalar os dois primeiros dias de desfiles da Marquês de Sapucaí (sexta-feira, dia 9/2, e sábado, dia 10) é agora.

 

 

capa-cd-serie-aDando uma avaliada nas obras que concorreram e ganharam em suas quadras – nas versões dos compositores e/ou das escolas de samba -, fulguraram realmente as que destacaram-se dentre as demais nas disputas (lembrando que cinco agremiações encomendaram seus hinos oficiais a compositores renomados). Outro fator a ser salientado é a volta da ‘africanidade’ dos enredos, temas que ressaltam os cultos afrodescendentes que vão fazer a festa na Sapucaí.

 

SEXTA-FEIRA, DIA 09 DE FEVEREIRO

A caçula Unidos de Bangu tem uma obra assinada por 11 parceiros. É um samba bonito, melodioso, bem escrito e que dará oportunidade de a bateria fazer o dever de casa com uma bela apresentação. Mas a obra abusa do dialeto Yorubá e o time da harmonia vai ter que intensificar os trabalhos pra fazer a escola cantar palavras de difícil compreensão. Mas é um belo samba…
Já o Império da Tijuca apostou na parceria vitoriosa encabeçada por Samir Trindade e cia. para representar o continuísmo de enredos religiosos. Para 2018 o homenageado é Obaluaê e sua sagrada mesa do Olubajé. O samba é bem bonito, mas esbarra na mesma situação da Unidos de Bangu: quantidade excessiva de palavras em Yorubá.

 

Falemos da Acadêmicos do Sossego, que também tem enredo afro mas não fez tanto uso das palavras em outros dialetos. Um samba de 11 parceiros e sem disputa na quadra; o chamado samba de encomenda. Tecnicamente um samba funcional, que mostra a que veio e que vai dar liberdade ao Mestre Átila para fazer a ‘Swing da Batalha’ brincar o carnaval.

 

O belo enredo da Unidos do Porto da Pedra já daria a prerrogativa de render uma bela composição. Falar das rainhas do rádio seria quase uma obrigação de se fazer um samba à altura. Mas a homenagem musical às divas e estrelas, que cantaram e encantaram toda uma era, deixou a desejar. Nove parceiros assinam o hino oficial do Tigre de São Gonçalo.

 

Cantando a brasilidade de Villa-Lobos, um dos maiores expoentes da música mundial, a Renascer de Jacarepaguá mais uma vez encomendou seu samba-enredo. Moacyr Luz, Cláudio Russo e Diego Nicolau não deixaram a peteca cair. O trio deu o tom ao belíssimo samba a ser cantado pelo intrépido Diego e que deve angariar outros tantos prêmios, como de costume. Linda melodia que deverá ser ‘abusada’ pela bateria ‘Guerreira’ de Mestre Dinho Santos.

 

Na Estácio de Sá, a parceria de Alexandre Naval deu as cartas e venceu uma disputa acirrada. Um samba pra cima e que junto a bateria ‘Medalha de Ouro’ deve garantir o andamento no ‘estilo Estácio de ser’. Quando a escola apontar no início do desfile podemos esperar o Morro do São Carlos com esse samba na ponta da língua e aguerrido por mais um título da Série A.

 

 

SÁBADO, DIA 10 DE FEVEREIRO

A Alegria da Zona Sul também usou da prática da encomenda e coube ao campeoníssimo Samir Trindade e parceiros escreverem o samba pra falar de Luiza Mahin e sua saga. Uma bela obra e que também ganhou uma bela interpretação na voz de Igor Viana. Destaque para o refrão do meio e a ímpar divisão rítmica.

 

Apenas três parceiros assinam o samba da Acadêmicos de Santa Cruz que fala de esperança. Sentimento comungado por esse que vos escreve em ver e ouvir mais obras assim: samba melodioso, bonito, simples e que tem na sua subida para a primeira um trunfo sobre a divisão muito bem elaborado.

 

Na Unidos do Viradouro a ideia de virar a cabeça do povo foi “genial”! Brincar com os versos e a leveza do samba credencia a Vermelha e Branca de Niterói a um belíssimo carnaval. Samba alegre, de fácil compreensão, contagiante e que deve enlouquecer muitas cabeças na Sapucaí.

 

A Acadêmicos da Rocinha também adotou a prática da encomenda do samba-enredo. E coube a Amaury Cardoso e cia., a missão de botar no papel o enredo ‘Madeira Matriz’, que conta a história da Xilogravura e os causos do matuto sonhador. Que samba bom! Embora ‘fora dos padrões’ atuais (é um samba grande e narrativo) é de fácil aceitação. Deve embalar a comunidade da Rocinha pra fazer um belo carnaval.

 

Mantendo a tradição de bons sambas, a Acadêmicos do Cubango não fez diferente para o próximo carnaval. A obra da parceria de Junior Fionda (campeão na Mangueira por alguns anos) tem uma crescente que chama atenção, além do jogo de palavras bem empregadas. Caberá agora à harmonia da Verde e Branca de Niterói fazer a escola cantar o samba.

 

Das mãos de dois grandes compositores veio o samba da Inocentes de Belford Roxo. Claudio Russo e André Diniz atenderam à encomenda da Tricolor da Baixada para falar de Magé e a sua história. É esperar pra ver esse samba crescer no desfile.

 

Fechando os desfiles das escolas da Série A, a Unidos de Padre Miguel apostou na parceria de Xande de Pilares, Claudio Russo e cia. pra falar do delírio Parintintin. O samba muito bem escrito, e que abusa de passagens melódicas marcantes, “caprichou e garantiu” uma bela obra para o boi vermelho de Padre Miguel. Agora é esperar pra ver, até porque tem muito samba que funciona no estúdio e lá na Sapucaí não vai tão bem. Assim como o inverso também acontece. Torço por todos! Afinal, a chama não pode apagar!

 

Em tempo: só pra lembrar que na Série A, ao contrário do Grupo Especial, o compositor não fica restrito a “escrever” para uma só escola de samba.

 

Você também pode ouvir os sambas (versões dos compositores e das escolas de samba) e ler as sinopses dos enredos no aplicativo Carnaval na Sapucaí. Para acessar basta clicar aqui

 

 

 

 

*Marcus do Cavaco é músico e colunista colaborador do Site Papo de Samba desde 2015.

Deixe seu comentário:

Samba na Rede

  • Dia de tbt n? Dia de compartilhar aquela imagem quehellip
  • A famlia de Martinho da Vila no para de crescerhellip
  • A prefeitura do Rio comea a planejar o Carnaval dehellip
  • O Carnaval 2018 foi o melhor pra rede hoteleira dohellip
  • Ateno papais titios dindos e garotada! O AquaRio vai reeditarhellip
  • Juliana Paes rainha de bateria da Grande Rio em 2018hellip
  •  amor pelo carnaval que fala n? Deslize o lbumhellip
  • O cantor e compositor Paulinho da Viola far uma apresentaohellip
  • Quem mais? carnaval carnaval2018 carnaval2018 acabou voltacarnaval carnavraum tonositepapodesamba

Carnaval na Rede

  • Ei psiu! Ta a surpresa! Emerson Dias deixa a Grandehellip
  • Leonardo Bessa Tuninho Junior e Hudson Luiz no integram maishellip
  • O bailarino coregrafo e professor Alex Neoral considerado uma dashellip
  • Os interessados em comprar esculturas podem entrar em contato comhellip
  • Mestre Cia retorna  Viradouro para comandar a bateria dahellip
  • Mauro no faz mais parte do time da Unidos dohellip
  • David Sabi e ThainTeixeira 1o casal de mestresala e portabandeirahellip
  • O intrprete Pixul e o coregrafo da comisso de frentehellip
  • O pscarnaval ficou ainda mais triste para algumas escolas dehellip

Intendente na Rede

  • A diretoria do Imprio Ricardense que obteve a oitava colocaohellip
  • Confira a classificao da Srie E da Liesb 1 Independenteshellip
  • Confira a classificao da Srie D da Liesb 1 Unidoshellip
  • Confira a classificao da Srie C da Liesb 1 Uniohellip
  • A Unidos da Ponte foi a campe da Srie Bhellip
  • A Caprichosos de Pilares no vai desfilar neste carnaval Ohellip
  • Lanamento dos sambas de enredo da Srie E Imagens Denisehellip
  • Lanamento dos sambas de enredo da Srie E Imagens Denisehellip
  • Vaz Lobo primeira escola a desfilar pela Srie E foihellip

Curta nossa Fanpage

Nossas Redes Sociais

Doe Sangue

Doe Sangue

Anuncie aqui

Anuncie aqui

Que tal anunciar a sua marca nesse espaço e em todas as páginas internas do nosso site? Entre em contato com a gente e saiba mais: faleconosco@papodesamba.com.br